As camisetas do Lami Futebol Clube, de Porto Alegre

O Lami Futebol Clube foi fundado em 10 de junho de 2003, por Antônio Raul Gonçalves Fraga, e é uma das muitas equipes “exóticas” da história do futebol profissional gaúcho. O bairro Lami é o mais ao sul de Porto Alegre, tem menos de 4 mil habitantes, é essencialmente rural e, até a década de 1970, era praticamente isolado do resto da cidade. O complexo onde ficava o clube tinha, além do estádio (que, na época, era conhecido como Parque Lami), um parque aquático com temática de dinossauros. O parque, por sinal, ainda existe, embora com outro nome, e, quem trafega pela Edgar Pires de Castro, pode ver o tiranossauro do pórtico de entrada.

A estreia do clube ocorreu numa esvaziada terceira divisão, que começou com apenas sete clubes e ainda perdeu um, o Social Cristão, no meio do caminho. No dia 17 de agosto daquele ano, o Lami foi mandante da primeira partida de futebol profissional disputada na zona sul de capital gaúcha. Alguns anos antes, o Lageado, do bairro vizinho de mesmo nome, havia se profissionalizado, mas ao longo daquele período disputou jogos em Cidreira, na velha Timbaúva e, acreditem, até na zona norte de Porto Alegre!

O Lami acabou sendo campeão e conquistando, com sobras, o acesso para a segunda divisão, por antecipação. Entre a penúltima e a última rodadas, o Riograndense não conseguiu vender a Carazinhense fora de casa em uma partida atrasada e não podia mais alcançar o novato Lami. Este acabaria sendo o único título do clube e perderia um pouco a importância quando, para a temporada seguinte, a terceirona foi extinta.

lami 2003

O Lami FC campeão de 2003

Em suas duas temporadas na segunda divisão, o Lami fazia campanhas de razoáveis para boas na primeira fase (que era regionalizada e o grupo que envolvia as equipes da região metropolitana, costumeiramente, era fraco) e ia muito mal nas fases subsequentes. Na Copa Big/Brasil Telecom, em 2005, a campanha foi péssima. No início de 2006, Antônio Fraga acabaria vendendo o clube para Roberto de Assis Moreira, o irmão do Ronaldinho, que transformaria o clube no Porto Alegre.

cadastro lami

Os uniformes do Lami FC, segundo desenhos do cadastro de clubes profissionais na FGF

As camisetas do Lami Futebol Clube, evidentemente, se tornaram muito procuradas pelos colecionadores, algo que sempre ocorre com os clubes efêmeros. As camisetas da primeira temporada do Lami foram fabricadas pela pequena malharia Kila, que ficava na Rua Dona Eugênia, próxima à Timbaúva. Já em 2004, o primeiro ano em que a segunda divisão teve um patrocinador oficial, as camisetas receberam a marca do Correio do Povo. Eu nunca vi a camiseta reserva do clube nas duas primeiras temporadas e, por isso, elas foram redesenhadas com base nos modelos desenhados pelo clube para o cadastro de clube profissional na FGF (mas pode ser que esse modelo não exista ou não fosse exatamente assim). Na temporada derradeira do clube como Lami, as camisetas foram fabricadas na Eudajo, em Novo Hamburgo. Ao contrário dos dois primeiros anos, na temporada de 2005, a camiseta desconhecida é a titular.

4 comentários sobre “As camisetas do Lami Futebol Clube, de Porto Alegre

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s