Grandes Marcas – JA Perusso e Cia Ltda

A Perusso foi fundada em 24 de julho de 1974 pelo Sr. João Antônio Perusso, mas sua origem é bem anterior. Ainda nos anos 1960, a família Perusso entrou no ramo das confecções, com a produção de roupas de inverno, uma empreitada que acabou não dando certo. Nessa mesma época, o Sr. Eraldo Herrmann, então membro da comissão de obras do Estádio Beira-Rio, convidou Iluy Antônio Perusso, irmão já falecido do João Antônio, para gerenciar a Churrascaria Saci, que funcionava antes mesmo da inauguração do Estádio. João trabalhou na Churrascaria e, depois da inauguração do Estádio, com 19 anos, passou a comandar uma empresa fundada pelo irmão para administrar o economato de venda de bebidas e itens alimentícios em jogos e outros eventos no Beira-Rio e no Gigantinho.

Churrascaria Saci 2.jpg

O Beira-Rio e a Churrascaria Saci estão no DNA da Perusso.

No começo dos anos 1970, houve uma mudança de diretoria no Internacional e uma nova licitação foi aberta para o economato. A proposta dos Perusso não saiu vencedora, o que causou uma mudança nos rumos da família. Nessa época, João Antônio era membro da comunicação social do Inter e havia percebido que o clube tinha dificuldades com o fornecimento do material esportivo para o departamento amador, um problema enfrentado pela maioria dos clubes. Naquele tempo, era muito incomum que os patrocinadores da equipe profissional também fornecessem material para as categorias de base. Assim, os clubes compravam tudo o que precisavam ou reutilizavam material antigo do profissional. Pensando nisso, veio a ideia de reativar a antiga confecção, agora para a produção de material esportivo. E a Perusso nasceu já com seu primeiro cliente: o departamento amador do Sport Club Internacional.

A boa qualidade do material logo fez a fama da empresa, que ampliou sua clientela incluindo as grandes lojas de material esportivo da época, como a Ughini, a Cauduro e a Couroesporte. Grande parte do material esportivo que se encontra com essas marcas a partir da segunda metade dos anos 1970 foi feita pela Perusso. Ainda, a Perusso permitiu que qualquer time de amigos pudesse fazer seus uniformes do jeito que bem entendessem, sem ficarem limitados a modelos padronizados. Além da logomarca no peito, a empresa cobrava valores diferenciados caso os clientes topassem estampar o nome da empresa como patrocínio nas camisetas. A primeira equipe patrocinada pela Perusso foi o time de futebol de salão pré-mirim do Teresópolis Tênis Clube. Depois, a equipe adulta do clube também foi patrocinada pela empresa, assim como praticamente todas as equipes que disputavam o Metropolitano de futebol de salão em Porto Alegre. Entre as décadas de 1980 e 1990, a Perusso produziu também os uniformes de duas lendárias equipes de voleibol do RS: o Sulbrasileiro e a Frangosul (infelizmente, não consegui encontrar fotos da Perusso no vôlei).

Tristezense Salão

O vizinho Tristezense foi um dos vários clubes de futebol de salão patrocinados pela Perusso (foto cedida por Alcebiades Barcelos, o Bido – segundo jogador abaixo, da direita para a esquerda).

Uma ótima jogada de marketing da empresa foi fornecer material para as categorias de base do Inter em troca de espaço de propaganda no Beira-Rio e no Gigantinho. Mas a grande virada da Perusso aconteceu em 1983, quando o Internacional assinou contrato com a Calçados Azaléia para o fornecimento de material esportivo do futebol profissional, usando a marca Olympikus. Como era (e ainda é!) muito comum, as grandes empresas geralmente optavam por terceirizar a produção e a Perusso acabou sendo contratada. Ao final de 1986, a Azaléia não se mostrou disposta a renovar o contrato com o Inter. Sem fornecedor de material esportivo, a direção colorada convidou a Perusso para manter a produção utilizando a própria marca. O acordo foi feito nos mesmos moldes das categorias de base, sem envolver valores financeiros. Assim, em 1987, nasce aquela que seria, na opinião do seu João, a mais bonita e inovadora camiseta feita pela Perusso: “Muito mais leve e com o bordado totalmente artesanal”. A procura pela camiseta é tamanha que, há não muito, uma reedição foi produzida, com bastante sucesso.

Algumas das camisetas produzidas pela Perusso com a marca Olympikus para o Internacional (as excelentes fotos foram gentilmente cedidas pelo colecionador João Bitencourt).

Alguns modelos de camisetas do Inter feitas com a marca Perusso (as excelentes fotos foram gentilmente cedidas pelo colecionador João Bitencourt).

A evolução do logo da Perusso

Em 1988, o Internacional fechou contrato com a inglesa Umbro. Da mesma maneira que a Azaléia, a empresa buscou um parceiro para terceirizar a produção, mas acabou fechando com a Arcal, de Santa Cruz do Sul. Estava decretada a saída da Perusso do futebol profissional do colorado. Mas, com a boa fama, fruto do cumprimento de prazos e da qualidade dos produtos, o auge da empresa na produção de material esportivo para equipes profissionais do RS estava recém começando. Se, na época, os contratos de fornecimento não eram fáceis para a dupla Grenal, para as equipes do interior a situação era ainda mais difícil. Com contratos apenas na base da palavra, principalmente na segunda metade dos anos 1980 e começo dos anos 1990, uma grande quantidade de clubes procurou a Perusso, com a garantia de que o seu João tentaria sempre arranjar algo que ficasse bom pra todos. Principalmente nessa época, um dos grandes méritos da Perusso foi o de honrar as tradições dos clubes do interior, sempre acertando no tom exato das cores e no padrão das camisetas, o que tornou os modelos do período clássicos instantâneos entre os colecionadores.

A Perusso atravessou o Rio Mampituba: belas camisetas do São Bento, de Sorocaba, fabricadas pela Perusso, a venda no Mercado Livre.

Curiosamente, apesar da inegável ligação da empresa com o Internacional, o meu primeiro contato com a Perusso foi por causa de uma camiseta do Grêmio. Quando eu era criança, quis ser goleiro por um tempo e adorava o Mazarópi. Ganhei dos meus pais a clássica camiseta amarela que ele usou entre 1989 e 1990. A diferença da minha, no entanto, é que ela não era Penalty, como a oficial do goleiro gremista, mas Perusso. Na época, não era fácil conseguir uma camiseta oficial, quanto mais uma camiseta infantil. Imaginem, então, uma camiseta infantil de goleiro! A Perusso, assim como várias empresas em todo o Brasil, supriam essa necessidade do torcedor fornecendo réplicas de qualidade, num tempo em que ainda não cabia a noção de pirataria (tanto é verdade, que as etiquetas tem endereço e CNPJ do fabricante). Aliás, nem por essa ligação com o colorado, a Perusso deixou, ao longo do tempo, de trabalhar junto com o Grêmio, por exemplo, no fornecimento de faixas de campeão.

Embora, atualmente, a empresa não seja parceira de nenhuma equipe profissional, segue firme na confecção personalizada de uniformes esportivos e agasalhos para equipes amadoras de diversos esportes. Sem medo de parecer exagerado, nesses mais de 40 anos de existência, a Perusso tem importância indiscutível (talvez muito maior do que o seu João possa imaginar) para a história, pelo menos, do Sport Club Internacional, do futebol de salão de Porto Alegre e do bairro Tristeza.

Esse texto foi baseado em uma conversa informal que tive, no começo de 2018, com o Sr. João Antônio Perusso e, posteriormente, em uma pequena entrevista por e-mail gentilmente respondida por ele.

Captura de Tela 2019-11-10 às 07.43.20.png

A Perusso fica, desde sempre, na Rua Dr. Barcelos, 1366, na Tristeza, em Porto Alegre. O contato pode ser feito pelo telefone (51) 3266-0835, pelo e-mail loja@perusso.com.br, pelo site www.perusso.com.br (recentemente reinaugurado) ou pelo Facebook.

Acervo do 1PMFG:

Essa camiseta do Rio-Grandense, entre os clubes do interior, é a mais antiga produzida pela Perusso da qual eu tenho notícia, tendo sido usada em 1985 (ainda com a etiqueta comprida).

Camiseta titular do Passo Fundo em 1989: Esta Perusso é feita com um tecido 100% acrílico, que simula as malhas de algodão.

Alguns exemplos de camisetas da era de ouro da Perusso, todas em fio acrílico: Grêmio Santanense (1991), Grêmio Santanense (1992), Pelotas (1992), São Luiz (1992), Ypiranga (1992), Brasil (1993) e Brasil (1993). O Brasil chegou a usar, na mesma época, um modelo de malha furadinha (tecido apelidado de motocross), muito parecido com a famosa camiseta do Inter.

Em meados dos anos 1990, o Grêmio Santanense (1995) e o São José (1996) usavam Perusso. A camiseta de 1995 do Grêmio Santanense ainda usava os números costurados (inclusive com número no peito) e, não só isso, mas também a gola, eram possivelmente inspirados na linha Umbro de 1993, lembrando o modelo da Seleção Brasileira nas eliminatórias para a Copa de 1994.

No começo dos anos 2000, o Cruzeiro tornou-se o terceiro time profissional da capital gaúcha a usar Perusso (ainda haveria um quarto, o Porto Alegre). Curiosamente, nenhum deles chegou a usar a marca ao mesmo tempo. Uma crítica à camiseta azul é que o distintivo ficou com as cores invertidas (algo não tão raro na história do Cruzeiro).

Juntamente com o Guarany, de Bagé, o Porto Alegre FC foi um dos últimos clubes profissionais a usar Perusso, pelo menos, até agora.

Várias eras de clubes amadores: Clube Aliança (Barros Cassal), Esporte Clube Sul-América (Três Cachoeiras), XXIII de Setembro Futebol e Regata (Porto Alegre) e Grêmio Esportivo Patriota (Teresópolis, Porto Alegre).

2 comentários sobre “Grandes Marcas – JA Perusso e Cia Ltda

  1. Gustavo Nabinger disse:

    Mais uma excelente história e muito bem escrita. Graças ao trabalho de pessoas como tu conseguimos manter os personagens e marcas vivas futebol vivas na memória do povo gaúcho. Parabéns pelo belíssimo blog.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s