As camisetas do Clube 15 de Novembro, de Campo Bom (parte 2, 2013 e 2014)

Em 2013, depois de um hiato de cinco anos, o 15 retorna ao futebol profissional, com um projeto diferente. Com menos dinheiro, a ideia era promover os atletas da base e fazer algumas poucas contratações pontuais para dar um pouco de experiência à equipe. Inicialmente, tanto a imprensa quanto a comunidade local ficaram comovidas com o retorno de pequeno gigante, mas logo, com os maus resultados, acabaram abandonando o clube.

Na Segundona, ainda em 2013, o 15 fez a segunda pior campanha geral. Apesar disso, fez um segundo turno razoável que acabou o colocando nas quartas-de-final da fase, na qual foi eliminado pelo novato Marau com duas derrotas, incluindo uma acachapante 7 a 1. A campanha na Copa Metropolitana não foi muito diferente, sendo o 15 eliminado na semifinal do segundo turno pelo Novo Hamburgo.

No primeiro ano de retorno, o 15 usou camisetas com uma marca própria, chamada 15 Sports, que, acredito, tenham sido produzidas pela ASA Sports, de Ivoti. Diferentemente do que acontecia na fase áurea do clube, que tinha um patrocinador forte, agora o 15 tinha diversos pequenos patrocínios. Além dos tradicionais amarelo e verde, em 2013 o 15 usou, também, outras duas cores de camisetas, no mesmo padrão: uma branca e uma vermelha.

No ano seguinte, o clube fez um bom primeiro turno na Segundona, sendo eliminado nas semifinais pelo São Gabriel, na decisão por pênaltis. No segundo turno, no entanto, fez péssima campanha e foi eliminado sem disputar a fase de mata-mata. Já na Copa Metropolitana, fez um campeonato horrível, somando apenas um ponto em 12 partidas. Os resultados acabaram por definir o fechamento do departamento de futebol profissional do clube mais uma vez, o que se mantem até agora.

O 15 foi um dos muitos clubes a assinarem contrato com a WBA Sports em 2014. A empresa, sediada em Porto Alegre, nada mais é do que uma loja que representa diversas grandes marcas, como Nike, Adidas e Reebok, e que, na época, prestava serviços de assessoria esportiva. Para o fornecimento do material esportivo, a empresa selecionava modelos padronizados de alguma das marcas e aplicava distintivo e patrocinadores de cada um dos clubes associados. Pelo uso dos modelos padronizados, grande parte das camisetas da época foram criticadas por nem sempre usarem cores adequadas ou por terem qualidade inferior, especialmente nas aplicações.

No caso do 15, inicialmente foi difícil de se conseguirem modelos em verde e amarelo. A solução encontrada foi homenagear o (curto) período em que o 15 se chamou Independente e usar uma camiseta branca e preta. A camiseta verde, por outro lado, não tem nem de perto a tonalidade verdadeira do 15. Já a amarela, talvez por má qualidade, como sugere o Jones Ramme, teve o logo da Adidas coberto e, no segundo semestre, foi substituído por um modelo da ASA.

2014 C 15 de Novembro (branca)

Como sempre, em assuntos relacionados ao 15, muito me ajudou o amigo Jones Ramme.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s