As camisetas do Esporte Clube Novo Hamburgo, de Novo Hamburgo (parte 6, os anos 2010)

Com ilustrações de Evaldo Júnior (www.erojkit.com)

A década de 2010 viu o Novo Hamburgo se firmar como uma das forças do futebol gaúcho e conquistar o maior título de sua história, embora não sem alguns sustos no meio do caminho. Em 2011, o clube fez uma temporada discreta, numa época em que o campeonato era disputado no formado de duas taças, sem obter a classificação para a segunda fase em nenhuma das fases. Entretanto, esteve longe de preocupar-se com o rebaixamento. No segundo semestre, o Noia chega às semi-finais da Copa Laci Ughini, da qual é eliminado pelo Juventude. Esse é o ano do domínio da Mega Sport e o anilado não foi diferente da maioria dos clubes do RS. Assim, a fabricante porto-alegrense foi a responsável pela confecção das camisetas do ano-centenário.

2011 ECNH (listrada)

Em 2012, o clube faz a melhor campanha e avança até a final da primeira fase (Taça Piratini) do Gauchão, mas acaba derrotado pelo Caxias. Na segunda fase, o Novo Hamburgo acabou caindo um pouco de produção e ficou de fora das fases eliminatórias. As camisetas da temporada foram produzidas pela leopoldense Dresch, que voltaria três anos depois para uma longa parceria. Ao longo do ano, o anilado usa, com frequência, o terceiro modelo, em azul escuro.

2012 ECNH (azul escura)

No Gauchão de 2013, depois de uma péssima campanha na primeira fase, o Novo Hamburgo se livra do rebaixamento por apenas um ponto. No segundo semestre, o clube vence a Copa Willy Sanvitto derrotando, na final, o São José. Em 2014, faz uma campanha regular no Campeonato Gaúcho e é eliminado pelo Brasil de Pelotas, nas quartas-de-final. Nessas duas temporadas, o Novo Hamburgo usa algumas camisetas muito bonitas, fabricadas pela Weefe.

Assim como em 2014, nas duas temporadas seguintes, o anilado fez campanhas regulares, sem muito destaque, mas também sem correr grandes riscos de rebaixamento. Por três anos consecutivos, o clube foi eliminado nas quartas-de-final do Gauchão. Nas copas do segundo semestre, foi igualmente discreto. Em 2015, o Novo Hamburgo voltou a usar Dresch, o que se repete até hoje. Na temporada de 2016, o Noia também teve um uniforme rosa. Além disso, os patrocínios variaram bastante, com o acréscimo de várias pequenas marcas ao longo do Gauchão e com a troca, inclusive, dos patrocinadores principais (que passaram a ser Banrisul e MRV) durante o Brasileirão.

2016 ECNH BR

Entre 2016 e 2018, o Novo Hamburgo disputou, sem muito sucesso, a série D nacional. A sua melhor temporada foi a de 2018, quando conseguiu avançar da primeira fase, porém foi logo eliminado pelo São José (que acabaria conquistando uma das vagas de acesso). Mas foi em 2017 o melhor ano da história do clube. Na primeira fase do Campeonato Gaúcho, o Novo Hamburgo perdeu apenas duas partidas de onze e foi líder desde a segunda rodada. Nas quartas-de-final, eliminou o São José, com duas vitórias. Nas semifinais, saiu atrás do Grêmio nos dois jogos, mas em ambos buscou o empate e venceu nos pênaltis. A grande final foi disputada contra o Internacional. Ao contrário das semifinais, o anilado nunca esteve atrás no marcador. No primeiro jogo, disputado no Estádio Beira-Rio, o Novo Hamburgo esteve duas vezes à frente do placar, mas cedeu o empate em 2 a 2 no final do segundo tempo. O jogo da volta foi disputado em Caxias do Sul, no Estádio Centenário, por determinação da FGF, alegando a falta de alguns alvarás para a liberação do Estádio do Vale. Mais uma vez, o Novo Hamburgo saiu na frente, mas no começo do segundo tempo cedeu o empate. O título de campeão gaúcho viria nos pênaltis, por 3 a 1. Ao longo do ano, o Novo Hamburgo usou três modelos fabricados pela Dresch, incluindo um terceiro uniforme listrado, que lembra as camisetas que o clube usou na virada dos anos 1970 para 1980.

2017 ECNH (listrada)

No campeonato seguinte ao do título, em 2018, o Novo Hamburgo teve uma espécie de ressaca e namorou o rebaixamento por todo o Gauchão. A salvação veio apenas na última rodada e graças a uma derrota do Cruzeiro contra o Caxias. Enquanto no Gauchão foi utilizado o patch dos 100 anos, no Campeonato Brasileiro ele foi substituído pelo de campeão gaúcho. Em 2019, o clube volta a fazer um bom campeonato, sendo o melhor entre os eliminados nas quartas-de-final.

2018 ECNH (listrada)

E, assim, encerramos a história das camisetas do Esporte Clube Novo Hamburgo, contando desde o ano de 1961 até a atual temporada. Todos os clubes já publicados, incluindo as cinco partes anteriores das camisetas do Noia, podem ser encontrados no Catálogo de Times.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s